VIAGEM AO DESERTO DOS SONHOS

24 de Março foi um dia especial para muitos de nós, ali à distância de pouco mais de duas horas, estava a principal razão desta viagem.

Levados por dromedários através de dunas imensas e enquadradas por uma luz quente e dourada, percorremos o caminho, que nos convidava à descoberta do nosso Eu e também da nossa Paz. É num quase silêncio e serenidade que os guias nos levariam ao encontro da tranquilidade, é como se um vazio se instalasse dentro de nós, como que uma preparação para a mudança. As emoções são sentidas de maneiras diferentes, não há como esconde-las, estávamos a viver um acontecimento único, mesmo aqueles que já tinham estado ali em outras ocasiões, não as deixaram de sentir. Cada um foi descobrindo o que de mais profundo há em si, pleno de sensações e imagens, e foi partilhando com quem por perto estava, por vezes sem ser necessário pronunciar uma palavra.

O momento de chegar ao local do acampamento, o deixar as mochilas, subir à duna, tão difícil para alguns, com o intuito de ver o Pôr-do-Sol. Sentir a alegria por estar ali presente, naquele sitio único, com aquela luz, com os pés em cima de uma areia finíssima e de cor dourada, o poder receber nas mãos o calor dos raios do Sol que nos transmitiam leveza e muito amor, uma autentica fusão entre o Eu e o Todo.

Saborear uma comida que nos foi preparada por seres que estiveram sempre tão disponíveis, fazendo-nos sentir que estávamos entre irmãos amigos, e sempre com uma coisa para partilhar connosco; o sorriso e a boa disposição, é maravilhoso sentir aquela energia.

O ritual da Espiral de Fogo, era um momento aguardo com alguma expectativa, onde cada um a seu tempo teve oportunidade de viver e sentir emoções de uma forma mais profunda e mais intima, que seguramente recordará por muito tempo.

É difícil esquecer os momentos que naquele local foram vividos, porque ali de facto houve momentos de mudança, liberdade, transformação, descoberta, acontecimento, momentos ainda de gratidão, não esquecendo a companhia de uma borboleta que nos acompanhou em alguns momentos no caminho, e ainda as visitas efectuadas já noite, bastou estar atento.

No coração de alguns ficará a certeza de que, …é tempo de viver dias mais felizes.

3 comentários:

Maria do Mar disse...

O modo como tu transmites por palavras as coisas que experienciastes, associando-as às imagens, levam-me até aquele local, ou seja fazem com que eu queira ir aquele local.
Como tu dizes: ...os dias só podem ser mais felizes

Um beijo

parracho28 disse...

A nossa viagem de sonho! Obrigada pela tua partilha

Abraços


Teresa

Francisca Moita disse...

É muito bonito o modo como tu partilhas com os outros a tua experiência por locais tão inóspitos (aos olhos dos outros).
Mas sente-se muita vontade de ir.

Um beijo