Diário de Bordo - Notas do deserto

"Deus criou o mar e a água para que o homem pudesse viver, e criou o deserto para que o homem pudesse descobrir a sua alma."

Quando há cerca de um ano, o João Pires me falou que ia a Marrocos com o Luís Baião, não tive a menor duvida, de que tinha chegado a minha vez de ir à descoberta naquele país de um outro caminho.

Notas do meu diário de bordo durante o tempo no deserto:

Qual o propósito deste grupo ir ao deserto?

A resposta foi chegando aos poucos, a primeira cerca de uma hora e meia depois da nossa entrada no deserto, seguiu-se uma outra quando chegámos ao acampamento, e na subida à duna já com muita dificuldade (um agradecimento ao Vitor)....vós vindes aqui em peregrinação, com o objectivo de receberem uma mensagem, sobre alguns ensinamentos fundamentais para uma nova vibração no Universo. Ensinamentos esses que devem ser passados a outros seres ... (todos os seres).

A parte final da mensagem, só a recebi já durante a madrugada, após ter avistado a quarta de cinco estrelas cadentes, foi dos momentos mais exaltantes que vivi no deserto.
Tinha decidido que não iria dormir, a minha ideia era estar tão atento quanto possível ao que poderia passar-se ali, queria contemplar tudo o que estava em meu redor, foi muito bom sentir a energia que ali estava, era uma energia de muita Paz e Amor (se bem com muitas emoções à mistura), fruto seguramente do suporte da espiral de fogo que feita momentos antes, percebi mais tarde essa energia poderosa, quando o João e a Yasmin falaram da presença dos arcanjos, eu que raramente sinto a presença de arcanjos, apercebi-me da presença do arcanjo Miguel, que aliás, nunca mais deixou de estar presente em mim.
Eu estava ali com uma função de mensageiro, aquele que recebia e transportava as mensagens que chegavam e as entregava aos outros peregrinos.

Na mensagem final vinham os ensinamentos: - ...alguns de vós vão receber, ao longo dos próximos três anos (até 12 de Dezembro de 2012), ensinamentos que assentam sobretudo em - Amor, Compaixão, Solidariedade, Atenção, entre outros. Estes ensinamentos irão permitir-vos passar outros valores a todos os seres, com maior ênfase nos humanos, valores mais nobres, para que possam, quer a nível individual quer colectivamente, emergirem, serem compreendidos e experienciados em uma nova estrutura. O espírito de pertença a um grupo, família, país, homem ou mulher, deve dar lugar à cooperação e à partilha...

Com estas pessoas! E porquê estar mais perto de umas do que outras?

Senti que algumas pessoas neste grupo, sempre fizeram parte da minha vida, ou porque comigo estiveram há milhões de anos em combates, resgatando Luz, como irmãos e guerreiros de Luz, e isto fez muito sentido entre mim e o Vitor. Outras pessoas, senti que já estivemos ali por aquelas bandas. E outras ainda percebi que estão ou vão estar empenhadas em desenvolver projectos comigo, não sei bem o quê, mas sei que vai acontecer. Assim como outros companheiros (as) de caminho, a algumas centenas de kilómetros de distância, não deixaram de marcar presença ali comigo.

Duas mensagens mais chegaram, uma já com o nascer do Sol, e outra durante o caminho de regresso ao hotel; estas mensagens tinham a ver com a minha vida intima, que me escuso aqui de expor. Dou apenas nota destas mensagens, porque ainda há bem pouco tempo numa leitura da aura que me fizeram, apareceram estes mesmos assuntos abordados, simplesmente coincidência (?),obviamente que não.

O que poderia representar tudo isto para mim?

Já lá vai o tempo que estas coisas me bloqueavam deixando-me encabulado, hoje, aos poucos, vou aprendendo a expressar o que sinto.
Comentei com alguns de vós o que aconteceu comigo, quando fizemos a roda de energia no terraço do hotel em Ait-Benhaddou, antes de queimar-mos os nossos papeis com os pedidos, no ritual da Lua Nova, como se devem lembrar, o João Pires fez uma explicação do chacra que estava associado quando estivemos no deserto, eu nesse preciso momento vi novamente uma estrela cadente, entendi esta manifestação como se fosse a confirmação de todas as mensagens que tinha recebido, fiquei com muita serenidade. À parte do deserto foi interessante verificar que quando fizemos o Pôr-do-Sol no local onde foi filmado o Gladiador, em determinada altura ter tido a necessidade de me afastar um pouco do grupo, para o lado direito, por estar a visualizar com emoção naquele momento cenas do filme, uma cena onde os gladiadores treinavam. Curioso que, quando vinhamos na carrinha o Yarik expressou qualquer coisa como: - ...será que vamos recordar-nos de cenas do filme?... À noite no hotel, contei-lhe o sucedido, na memoria que ele tinha, - aquelas cenas passavam-se naquele lado para onde eu me tinha afastado.

Tenho plena consciência que tudo o que eu vivi nos nove dias em que estivemos juntos, é uma dádiva, mas também foi uma oportunidade para a minha aprendizagem.

Ir à procura de mais informação naquele deserto, e acrescentar outras notas ao meu caminho, é como uma missão que sinto que tenho de cumprir, por isso no próximo ano vou voltar, mesmo sabendo que dificilmente irei com toda esta família (isto é um desafio), levarei seguramente uma mensagem de Amor e Gratidão para aquele local, de todos os que ali estivemos na noite de 24 para 25 de Março de 2009.

Um abraço de Luz.

Carlos Fernandes


NOTA: ESTE POST FOI PUBLICADO AQUI PELA 1ª VEZ EM 9 ABRIL 2009

8 comentários:

Maria disse...

Ao ler estas palavras, sinto e vejo um ser sensivel mas determinado em prosseguir os caminhos que seguramente nos irão trazer uma melhor vibração.
Sou grata por te conhecer.

Susana disse...

Querido Carlos é maravilhoso sentir as tuas palavras .... e imediata a magia da viagem! Obrigada pela tua partilha, pela tua entrega e pelo teu carinho sempre tão presente! És um ser maravilhoso.

Joana Pires disse...

Meu querido amigo, a vontade que tive depois de ler estas tuas linhas, foi também de ir para à procura do meu caminho naquele lugar. O carinho e simplicidade que tu pões neste texto, fazem de ti um ser muito bonito.

Tânia Faísca disse...

Obrigado por eu ter sido nesta viagem um dos "longes" que estão perto :)

A experiência de cada um... quando assim partilhada é potência de crescimento para todos... e abrilhanta a vida!

Hélder Silva disse...

Obrigado por seres meu amigo...sentia falta da tranquilidade que me transmites e sinto-me caminhar novamente na direção da paz e amor. Tu és quem me inspira nos momentos dificeis. Bem haja para ti Carlos

João Maria disse...

Meu bom amigo, é muito bom conhecer pessoas como tu, que partilham sentimentos e emoções de uma forma tão genuina. Quero estar contigo na próxima peregrinação.
Não desistas dos teus sonhos.

Carminho disse...

"Por mais escura que seja a noite, o sol nunca deixa de despontar no dia seguinte."
É um pensamento anónimo que li hoje, e que a meu ver se ajusta a ti.
Que a Luz do SOL esteja sempre em ti.

Mahan Deva Kaur disse...

Obrigado pela partilha tão profunda... ouvir-te...ler as tuas notas do teu diário fez-me reviver esta viagem maravilhosa que me permitiu ir ao fundo a minha alma... e que bom é reviver cada momento que passamos juntos! beijos de luz